ASSOCIAÇÃO GEOFILOSÓFICA DE ESTUDOS ANTROPOLÓGICOS E CULTURAIS
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

MENSAGEM DE BOAS-VINDAS


Estimado amigo investigador, a AGEAC lhe dá as boas-vindas à Gnyana indostânica, à Sophia grega, ao Conhecimento milenar que possuíram as Grandes Culturas do passado. Um conhecimento revelador que permitiu ao homem conhecer a razão de ser de sua própria existência...

Encontra-se agora no vestíbulo do santuário da Sabedoria, nesse santuário no qual estudaram e praticaram homens da grandeza de Confúcio, Buda, Jesus, Salomão, Homero, Pitágoras, Platão, Sócrates, Hermes Trismegisto, Dante Alighieri, etc.

O caminho que tem adiante é enormemente gratificante, mas há de saber que não será fácil, pois aspirar à sabedoria é uma coisa, mas perseverar em sua busca toda a vida até  encontrá-la é outra coisa muito diferente.

Dois são os grandes obstáculos que terá que enfrentar:

  1. Por um lado, o enorme carrossel de oportunidades e sensações que a vida lhe oferece (necessárias ou não), que, em conjunto, costumam monopolizar o tempo de homens e mulheres. 
  2. Por outro lado, uma grande vitrine de ensinamentos, muitos deles, inclusive, vinculados aos princípios da bondade, liberdade, felicidade…, mas que engendrarão em você dúvidas numerosas, pois não saberá qual delas participa da verdade. 

Mas, para salvar esses impedimentos, recorda igualmente duas coisas muito importantes:

  1. Viver por viver, sem tratar de responder a si mesmo quem sou, de onde venho, para onde vou, qual é objetivo da existência é, propriamente, ter os olhos fechados sem querer abri-los jamais. E, com a mão no coração, responde a si mesmo: pode haver algo mais triste na vida que querer seguir na escuridão? 
  2. Só um conhecimento prático que permita ao estudante comprovar por si mesmo seus preceitos e enunciados pode nos tirar do confuso labirinto das teorias. Aquele ensinamento que não encontra aplicação prática na vida não é outra coisa que uma simples acrobacia do pensamento que a nada conduz. 

Mas se você, apreciado leitor, chegou até aqui porque a Sabedoria é doce a sua alma e acha que na vida há algo mais que nascer, crescer, envelhecer e morrer; então lhe convidamos a tomar o escudo de sua fé e a avançar com passo decidido, seja em favor do vento ou contra todos os ventos… No entanto, recorda sempre: “Não nos atrevemos a muitas coisas porque são difíceis, são difíceis porque não nos atrevemos a fazê-las”. Séneca

IGNORANTI, QUEM PORTUM PETAT, NULLUS SUUS VENTUS EST.

Nenhum vento é favorável para aquele que não sabe para qual porto vai.